SIGA-NOS:
NOTÍCIAS - ASSOCIAÇÃO GOIANA DO NELORE
 
Voltar

17/02/2021

Junta Inchada De Bezerros Pode Ser Causada Por Cura Mal Feita De Umbigo

Quando não é bem curado, umbigo se torna porta de entrada para bactérias, fungos ou vírus


O médico veterinário e professor Guilherme Vieira, criador das plataformas Farmácia na Fazenda e do Semiconfinamento.com.br, tem atendido diversos criadores brasileiros com um mesmo problema: junta inchada em bezerros. O especialista explicou como ocorre o problema, como tratar e como fazer a prevenção.

O QUE É?

“Essa doença é chamada de poliartrite infecciosa dos bezerros, mais comumente chamada de junta inchada dos bezerros. ela ocorre em decorrência de um tratamento inadequado do umbigo dos bezerros, que gera a umbigueira ou chamada de onfalite, a inflamação da região do umbigo, e da onfaloflebite, que é inflamação das veias umbilicais“.

CAUSAS

“Tudo isso é em decorrência de um tratamento inadequado da cura do umbigo dos bezerros. Como é que ocorre isso? Da seguinte maneira: todos nós sabemos que o umbigo, em contato com meio exterior, se ele não foi bem curado nos cinco primeiros dias, ele se torna uma porta de entrada fantástica para os patógenos, sejam eles bactérias, fungos ou vírus. As bactérias entram porque o bezerro deita no chão, em contato com a terra, com outros ambientes. Essas bactérias mais comuns são, principalmente Staphylococcus e Streptococcus, entram no organismo do animal, atingem a corrente sanguínea e ocorre uma septicemia ou uma bacteremia e vão se alojar, principalmente, nas articulações dos membros anteriores. Ali tem o líquido sinovial, que é o líquido presente nas articulações. Ele é um meio sensacional para o desenvolvimento das bactérias. Ao se desenvolverem, essas bactérias geram inflamação da região das articulações, que vem a provocar a junta inchada dos bezerros”.

SINTOMAS

“Esses animais ficam tristes, ficam com as juntas inchadas, têm dificuldade de locomoção, apresentam, às vezes, febre e, consequentemente, em decorrência disso, apresentam a inflamação do umbigo, a onfaloflebite, a onfalite, a umbigueira, que acaba supurando, apresentando até casos de bicheiras. Isso é muito comum nas fazendas de cria porque o pessoal não faz um tratamento adequado da cura do umbigo”.

TRATAMENTO

“Qual é o tratamento? Infelizmente, só a aplicação de antiiinflamatórios não vai ter resultado satisfatório. Tem que fazer uma associação de antibioticoterapia com aplicação de anti-inflamatórios, sempre com ajuda e intervenção do médico veterinário, do colega veterinário da sua região, que vai orientar a dosagem e o tempo correto para aplicação desses medicamentos. Associado a isso, tem que fazer o tratamento do umbigo porque ele está supurado, ele tem inflamação no umbigo. O peão sempre fala pra gente que ‘o umbigo está purgando’ e está mesmo porque ele apresenta supuração, muitos casos apresentam bicheira. Tudo isso sempre com a ajuda do colega veterinário. Vai ter que fazer uma limpeza dessa região toda ali, recolhendo se tiver bicheira, fazer o tratamento da bicheira, aplicar spray de antibiótico no local, fazer uma assepsia do local”.

“Se não tiver solução antisséptica, o produtor pode fazer aquela solução que nós ensinamos: que é uma colher de sopa de água sanitária em um litro de água, fazer toda a limpeza dessa região, remover todas as sujidades durante um período, o período é muito longo, o tratamento é demorado. Associado a isso, ele deve fazer antibioticoterapia com anti-inflamatório, fazendo a limpeza correta do umbigo. Eu tenho certeza que esses animais vão se recuperar, Mas só a aplicação de mata-bicheira também não vai dar resultado porque em várias fazendas o pessoal acaba dando uma olhada e quando a gente olha o umbigo está muito inchado, muito inflamado e azul, com aplicação de mata-bicheira. Mas o mata-bicheira é apenas repelente. Ele não vai ajudar na cura desse umbigo”.

PREVENÇÃO

“Qual o tratamento preventivo? É muito simples: você observa, coloca uma tintura de iodo a 10% ou tintura de iodo 5% em álcool iodado a 10% – também já existe produtos comerciais específicos para a cura do umbigo. Pegue esse frasco de boca larga, você coloca a solução de iodo forte e vai na região do umbigo perfeitamente e molha aquilo. Você vai molhar logo depois que o bezerro nasce, faz essa aplicação durante três a cinco dias e aí você vai secar esse umbigo e vai prevenir o aparecimento de umbigueira”.

+ Qual a melhor prática de cura de umbigo e por quantos dias devo fazer?

“Caso você não tenha esse frasco de boca larga de vidro, você pode também utilizar uma garrafa pet de dois litros, cortar numa altura de 10 a 15 cm, escaldar para limpar, fazer uma limpeza legal com detergente, desinfetante, depois escaldar e utilizar a tintura de iodo – o iodo a 5% – e fazer a cura do umbigo do bezerro. E aí, sim, você pode fazer essa cura, esse tratamento preventivo. Você vai botar ele para mamar, você vai ter um bezerro saudável e prevenindo o aparecimento de umbigueira e, consequentemente, da poliartrite infecciosa dos bezerros, a famosa junta inchada”.

Fonte: Giro do Boi



Início  |  Sobre  |  Agenda  |  Ranking  |  Notícias  |  iNet  |  Contato  |  P.G.P AGN
Todos os Direitos Autorais Reservados à NELORE GOIÁS 2015 - 2021

AGN - Associação Goiana de Nelore
Rua 250 S/Nº Parque de Exposição Pedro Ludovico Teixeira
Vila Nova - Goiânia - GO (74653-200)
Telefone: (62) 3203-1314